domingo, 24 de abril de 2016

Tá tendo: CRISE!

Eis que depois de mais de 8 meses, a boa filha à casa torna!
Primeiro post de 2016 e já estamos no fim de Abril!

Como vocês estão? Espero que ótimos!
Aqui estou, morrendo de saudades do meu bloguinho e de vocês, e vou logo me explicando. 

Sumi por motivos de: crise. Sim, tá tendo e não é pouca. E em suas mais variadas possibilidades.
Vou tentar resumir esse tempão ausente em tópicos rápidos:

É muita crise junta :((Imagem de: http://www.nuestraedad.com.mx/eldesanimo.htm)


- Crise em relação ao trabalho nível "tive que entrar na justiça". Aí, já viu o estresse, né? Vou nem falar muito pro sangue não subir e pra não começar a chorar, vomitar, me revoltar...

- Crise em relação à saúde. Meu plano foi cortado, o que só adiciona estresse à minha vida. É horrível essa sensação de desamparo numa fase tão pesada da vida, do mundo.

- Crise de bem estar e de aparência: comecei uma dieta puxada, consegui perder 12 kg, mas, por causa do estresse, já recuperei 5 ou 7 (quero nem olhar na balança pra evitar o quê? Sim, o estresse).

- Crise de dinheiro. Eu e a família inteira estamos apertando o cinto que a polícia vem aí? Não, corra que as dívidas já estão aqui e o dinheiro, que é bom, rareando.

- Crise de falta de vontade de viajar. Sim, o estresse do excesso de problemas e ausência de money chegou a esse ponto de derrubar meus desejos mais básicos e do motivo principal da existência desse blog.

- Crise amorosa: quase comecei a namorar duas vezes no final do ano passado (fui trocada por outras) e meio que namorei esse ano (fui rejeitada). Envolvimento emocional considerado (da minha parte apenas, pelo visto) pra pouca realidade de compromisso. Ou seja: estresse, estresse, estresse. 

- Crise dos atentados terroristas na Europa, além de toda a situação dos imigrantes fugindo das guerras para o Velho Mundo. Isso me dá um mix de sentimentos de boa humanidade e de medo, mas tira um pouco daquele sonho de ter um lugar seguro e com qualidade de vida pra onde ir.

- Crise eletrônica: meu antigo laptop desistiu de viver e o que peguei do meu irmão, um já bem usado também, deu um tílte há 7 meses e pra consertar é apenas 800 reais. Resultado: tive que me virar como pude com meu smartphone antigo e problemático até ter que comprar o atual há poucos meses, dividindo em muitos meses...

- Crise educacional: passei no enem/sisu (pra minha surpresa e alegria!) e resolvi começar um outro curso universitário. No começo gostei, mas não demorou muito pra eu ter um forte sentimento de que meu caminho não era por ali. Vi que estava investindo meu pouco dinheiro, todo tempo e muuuito esforço em algo que...sabe?... Não sem dor por desperdiçar a boa oportunidade, criei coragem e saí.

- Crise política: eu considero que estamos numa parte da nossa História que pode ser definida por "se ficar, o bicho pega; se correr, o bicho come" e vice-versa. Nisso, eu tô bem cética quanto a uma alavancada positiva. Isso nos causa uma insegurança medonha no dia a dia, em relação ao nosso futuro. Brasileiro sofre, briga com os amigos, perde empregos... complicadíssimo.

- Crise de segurança; essa também é uma velha conhecida nossa, mas parece que, com a crise geral, acontece um boost na crise da violência. "Caótico" parece uma palavra leve pro que estamos passando. Assaltos com armas aos ônibus e paradas da universidade é somente todo dia, não importando se o sol está a pino ou se a noite acabou de cair. Isso só pra falar da violência mais "leve". Aliás, a polícia tá ameaçando entrar em greve... vai vendo.

- Crise dos mosquitos e as doenças sérias (Dengue, Zika, Microcefalia...). É um terror desenfreado. Todo dia é um banho de repelentes e cuidados com a casa, mas, vira e mexe, tô levando uma picada e rezando pra que seja apenas uma muriçoca "sadia". Muito sofrimento da população do meu Estado!

Tá bom pra você? Pois é, meus queridos e saudosos, a situação não tá fácil, vocês devem saber bem disso e até estarem vivenciando essas crises (espero que não tantas quanto eu!)... mas estamos usando o restinho de nossas forças pra sobreviver.

Tenho vindo aqui de vez em quando pra rever tudo o que escrevi, liberar comentários... mas admito que ainda estou desempolgada. Considerei deixar pra lá todo os meus antigos sonhos de morar e estudar fora ou de viajar o mundo inteiro. Agora, tudo isso parece menos possível, mais distante - literalmente. Sim, quando tudo tá mundo difícil, a gente fraqueja.

Honestamente, ainda não posso dizer a vocês qual o futuro ou mesmo o presente aqui do CCM. É triste e desesperançoso me expressar assim, mas essa é a minha realidade no momento e não posso fugir às responsabilidades, e sequer tenho animação pra conseguir me imaginar curtindo, mas nem aqui na minha cidade mesmo.

Espero retornar com melhores notícias, mais felizes e entusiasmantes, inspiradoras. Sinto que elas estão sinalizando no horizonte ;) Com fé em Deus, sei que vamos sair dessa, estamos saindo um pouquinho aqui e ali, nos reorganizando, economizando onde dá, estabelecendo metas e prioridades... e assim tudo vai ficar melhor até do que era antes! Eu creio.

Beijos e até o próximo post! Vão aproveitando os posts antigos até lá :***

M.



5 comentários:

Renata disse...

São fases complicadas que todos nós passamos em algum período da vida, desanimar é normal porém não desista .
Boa sorte pra vc !

Renata disse...

São fases complicadas que todos nós passamos em algum período da vida, desanimar é normal porém não desista .
Boa sorte pra vc !

Joana disse...

Parece uma fase bem complicada... Força!

M. M. disse...

Renata, muito obrigada! Vamos persistir em sermos felizes!
Beijooos!

M. M. disse...

Joana, é uma fase bastante difícil, sim... Obrigada pelo apoio e pelo comentário!
Beijos!